30 de jan de 2015

#SemanaAmordeVerão–Dia 05–Ah, o Amor!

Bom a semana Amor de Verão está quase no fim, o Dialética pretendia mais uma postagem especial, mas o assim como o verão, nosso colunista também é temporal, e sofre com as mudanças de clima.

Portanto, hoje, trago uma postagem diferente, espero que gostem e pelamordeDeus não liguem pra péssima qualidade das imagens, novato no Photoshop, faz assim mesmo!

sexo

aparencia

idade

especie

paterno

fraternal

literario

breve

intenso

E ai vai a quinta perguntinha especial Ah, o Verão!

Header-5

29 de jan de 2015

Primeira Ganhadora do Dialética Proposital

O Dialética em dezembro se juntou ao Blog A Prateleira e outros blogs, para realizar um super sorteio de natal, o Dialética ofereceu além de alguns marcadores, o livro Tipo Destino da autora Susane Colasanti.

E a sortuda foi a já minha amiga, Vitória Pantielly de Santa Fé do Sul – São Paulo.

E ela já enviou uma foto com o prêmio, vejam só!

10950015_10202538167695512_1812799519_n

Este foi o primeiro sorteio que o blog participou, mas neste momento, participa com a Editora Valentina do sorteio de um exemplar de Intenso Demais, livro um da Trilogia Rock Star, você pode participar clicando na imagem ao lado. –>

Em fevereiro o Dialética trará novas promoções/sorteios. Alguns de nossos parceiros já doaram prêmios super legais, como a Editora Aped que cedeu três livros de suas antologias, então não perca tempo siga o blog pelo GFC, curta a página no Facebook e fique atento, em 2015 o Dialética quer presentear muitos leitores.

 

#SemanaAmordeVerão – Dia 04 – Amor de Verão

AHN_O_VERAO_1389371701BA Semana Amor de Verão foi criada com o intuito de divulgar o livro fofo da Fernanda Belém, Ah, o Verão!

Um livro com todos os predicados necessários para um verão expetacular. Festinhas, clube, praia, noitadas, churrascos, tudo isso embalado pelas mais belas paisagens cariocas, e, é claro que não poderia faltar um Amor de Verão, e isso temos de sobra nesse romance cut-cut, temos Mila encantada por seu boy magia, temos desencontros, viagens, amizades, calor, praia, muita pagação de micos, frio na barriga e arrepios na nuca, tudo na dose certa para tornar aquele verão inesquecivel.

Então agora que você já sabe um pouquinho sobre o livro, por que não o tornar parte da sua estante, confira onde você pode encontrar Ah, o Verão! – Fernanda Belém.


Você deve estar se perguntando, mas que diabos há de tão bom em um amor de verão?

amor-de-verãoBom a resposta é simples, um amor de verão, é algo breve mais intenso, os termometros sobem as alturas, no sentido literal e no coração, as emoções de um romance breve porém vibrante perduram pelo ano inteiro.

Talvez seja o sol que bate forte na cabeça dos veranistas que torna as paixões de verão tão significativas, ou talvez seja o clima de festa que traga as paixonites de temporada aos corações mais resistentes. As vezes chove no molhado e nada realmente importante se tira dessa temporada caliente.

No Brasil, os amores de verão recebem um nome mais conhecido, amores de Carnaval, ou amores de Folia, não importa a denominação todos tem a mesma caracteristica inerente a estação, as paixões fulgases e as vezes irritantes.

Alguns dizem que amor de verão/carnaval não dura para sempre, ou as vezes, se quer deixam a estação, o que importa é o significado que você dá pra ele, pode ser algo eterno, férias lembradas para sempre, pode ser o principe encantado, ou pode não ser nada, apenas mais um ficante. amor_de_verao_13800884

O que eu tenho pra dizer a você é que talvez aquele carinha, aquela mina, pode se tornar o seu pretendente, o seu eterno amor, o seu amor de verão.


Para você que deseja conhecer um pouco mais dos efeitos deste fenomeno mundial que é o amor de verão, indico o filme de 2004, My Summer of Love ou em bom português Meu Amor de Verão. Um filme com lindinhas Nathalie Press e Emily Blunt.

43b925e38627dde265a921402c7c7c95_jpg_210x312_crop_upscale_q90Sinopse: Durante as férias de verão a estabanada, insolente e espirituosa Mona (Nathalie Press) conhece Tamsin (Emily Blunt), uma garota rica, mimada e encantadora. Rapidamente, as adolescentes desenvolvem uma amizade tão forte quanto inesperada, que logo evolui para uma relação mais íntima. E é nos verdes campos de Yorkshire, interior da Inglaterra, que elas trocam juras de amor eterno. No entanto a amizade pouco convencional das duas começa a incomodar algumas pessoas, principalmente o irmão mais velho de Mona, Phil (Paddy Considine), um ex-dono de pub que mudou de vida depois de se converter ao cristianismo.

Se ainda esta em duvida sobre a veracidade dos fatos, que tal ouvir uma música inspirada nesse belo sentimento. Ouça a musica: Um Amor de Verão do cantor Felipe Dylon, essa música quando foi lançada teve um significado importante para mim, pois, foi em uma epoca onde um verdadeiro amor de verão esteve presente na minha história.

Ainda para inspira-los indico um artigo bem legal do site Dona Giraffa, Como Curtir um Amor de Verão.

28 de jan de 2015

#SemanaAmordeVerão – Dia 03 – A Estação

Um pouco atrasado, mas marcando presença, a Semana Amor de Verão continua, e hoje o Dialética traz pra você um pouquinho desta estação tão valorizada e vamos combinar a mais quista entre todas.

O verão é a estação do ano que sucede a primavera e antecede o outono. No Hemisfério Sul, o verão ocorre entre os dias 21 de dezembro e 20 de março e no Hemisfério Norte, o verão se estende de 21 de junho a 23 de setembro.

Em nosso país talvez não seja dada a devida importância para a estação dos raios de sol, como acontece na região norte de nosso continente, é comum vermos em séries de TV, ou mesmo em filmes voltados ao publico adolescente, as chamadas férias de verão, época, em que os alunos de ensino médio, ou melhor, alunos do High School ficam três meses afastados da sala de aula, e aproveitam para realizar as mais diversas tarefas, desde os chamados empregos de verão, a acampamentos e feiras especializadas.

Seja como for, nos países da América do Norte, o verão tem uma conotação mais importante, do que nas regiões sul, onde atribuímos a estação, época de praia, calor, sombra e agua fresca.

Nesta época as temperaturas são elevadas e é comum a ocorrência de chuvas, pois a evaporação das águas se intensifica em razão do calor. Normalmente, o verão é a estação do ano destinada às férias escolares, pois esse período é propício à realização de viagens, sobretudo para cidades litorâneas. Este ano esse fator não tem sido uma constante, é evidente para todos a estiagem prolongada, algumas regiões tem optado pelos racionamentos de agua e houve até mesmo apagões para desestressar as linhas de condução de energia elétrica.

O verão não tem sido a estação bela como costumávamos presenciar, e talvez este seja a forma da natureza nos alertar sobre as constantes degradações que o homem vem provocando, será que não é a hora para nós brasileiros, ou melhor, seres humanos nos atentarmos para o perigo que estamos correndo?

Ou será, que iremos nos acostumar com cenas como os da imagem abaixo?

Felizmente não só de desgraças é feito o verão, muito pode acontecer nessa estação tão propicia a novos amores, novos encontros, e porque não novos dessabores e desventuras, não só de alegria se vive a vida, e tudo que se aprende ou se vive no verão deve ser apreciado e aprendido como uma lição.

Continuando a semana, ai vai mais uma perguntinha sobre a estação, comente no Facebook usando a #AHOVERAO.

Header-3

27 de jan de 2015

#SemanaAmordeVerão–Dia 02–A Autora: Fernanda Belém

Hoje dando sequencia a #SemanaAmordeVerão o Dialética traz para você um pouquinho da autora Fernanda Belém, a mão por trás desta magnifica obra.

Gêneros Romance, Literatura Infanto-juvenil | Nascimento: 03/02/1983 | Local: Brasil - Rio de Janeiro - Niterói

Fernanda é jornalista por formação e escritora por paixão. Nascida em Niterói, no Rio de Janeiro, sempre amou os livros e as histórias. Com apenas oito anos, teve o seu primeiro conto – Uma Bruxinha chamada Capim Calabim - interpretado no teatro.
Antes da faculdade de jornalismo, Fernanda quase se tornou uma atriz profissional, mas descobriu que gostava mais das coxias e da produção cultural. Foi quando desistiu dos palcos e foi para os bastidores.
Cursando Comunicação Social, continuou trabalhando com teatro e também com esporte. A paixão pelo futebol deu à Fernanda a ideia de um site escrito apenas por jornalistas mulheres – o Bela da Bola (www.beladabola.com.br).
Na literatura, Fernanda já possui dois livros publicados - Louca Por Você (2011) e Ah, o verão! (2014). Fonte:
Skoob.com.

A autora possui uma nota 4,8 no Skoob, resultado positivo em todas as cinquenta e três avaliações realizadas por usuários da rede social. Para muitos isso pode soar como pouco, mas em país onde pouco-se valoriza seus autores, onde o estrangeirismo é cotado como superior ao nacionalismo, 53 avaliações beira a uma indicação ao Oscar.

É evidente que Fernanda Belém merecia muito mais do que isso, uma escritora de mão cheia que viaja pelos mundos que cria desde a tenra infância, e que agora resolveu dar vida as suas fantasias lançando-as em livros, veja agora o que Diandra Renesto da Saraiva Conteúdo disse sobre a autora:

Ela sempre soube o que queria. Desde os 8 anos de idade, Fernanda Belém escreve sobre os mais diversos assuntos. Jornalista formada, já teve vários blogs, participa do projeto Entre Linhas e Letras e criou o site A Bela da Bola, onde só mulheres opinam sobre futebol. Sim, futebol. A versatilidade dessa garota de Niterói é realmente grande.

Em 2011, publicou seu primeiro livro: Louca por Você,  que fez um imenso sucesso entre os adolescentes e que a estimulou a dar continuidade à carreira de escritora profissional.

O passo seguinte foi escrever o romance Ah, O Verão!, lançado no dia 7 de fevereiro pela editora Valentina. Fonte: http://www.saraivaconteudo.com.br/Materias/Post/55301


E aqui vai mais uma perguntinha sobre estação quente e divertida, não deixe de comentar, participe:

Header-2

Minha resposta: Meu amor de verão tem sido diferente a cada ano, naqueles que viajo, sempre descubro novas coisas, novas paixões, aqueles que prefiro ficar em casa e descansar, como este ano, meu amor de verão é o literário. São as mocinhas “seduzentes” dos livros de John Green, as aventuras eletrizantes de Rick Riordan, ou as travessuras de Bob o gato fora do normal, ou ainda as belas linhas escritas pelas minhas autoras favoritas, Bruna Figueira, Thalita Rebouças, Ally Condie.

E qual é o seu amor de verão?

26 de jan de 2015

#SemanaAmordeVerão–Dia 01–O Livro: Ah, o Verão!

Ontem encerramos a #SemanaPerigosaDemais, uma semana inteira dedicada ao terceiro livro da Trilogia Rock Star, e para finaliza-lá com chave de ouro, foi ao ar ontem mesmo, uma super promoção valendo o primeiro livro da trilogia, você pode participar aqui.

Foi muito divertido para o Dialética Proposital fazer parte de um projeto como este, e foi pensando nisto que o blog resolveu aceitar mais um desafio, promover esta semana, a #SemanaAmordeVerão, outra parceria com a Editora Valentina.

Então preparem-se porque hoje começa a Semana Amor de Verão, dedicado ao livro Ah, o Verão! da autora Fernanda Belém, o projeto inicial prevê a publicação de seis perguntas relacionadas ao livro e a estação mais quista do ano, o Verão, porém o Dialética resolveu ir mais longe e trazer informações importantes sobre esse livro.

Então segura o mouse ai, porque começa agora a #SemanaAmordeVerão:

O livro, Ah, o Verão! é o primeiro livro da série: As Quatro Estações do Amor, lançado ano passado pela Editora Valentina.

Capa Ah o Verão final 300dpiSinopse: Uhuuu! Enfim, férias! Camila (ou Mila para os íntimos) estava preparada para curtir com as amigas o verão carioca. Festinhas, clube, praia, noitadas, churrascos... ufa! E Mila também não queria perder a oportunidade de se aproximar e conhecer melhor Rafael, o menino com quem tanto sonhava. Mas como na vida nem tudo são flores, a mãe de Camila já havia bolado outra ideia para o mês de janeiro: viajar. O destino? Búzios.
Além de não poder colocar em prática o plano arquitetado para conquistar o coração do Rafa, Mila também teria de conviver com Juliana, uma menina que era o oposto de todas as amigas do seu grupo. Arrasada, partiu para Búzios (fazer o quê?) acreditando que aquelas férias seriam as piores da sua vida. Ela só não imaginava que...
Que onda aquele verão reservava para ela? Novas amizades, calor, praia, gargalhadas, micos homéricos e muitos, muitos frios na barriga e arrepios no pescoço. Quem nunca viveu um amor de verão descobrirá com a Camila como é passar por essa experiência que dá uma vontade danada de viver de férias para sempre. Quem sabe como é, com certeza terá um prazer enorme em relembrar aquele pôr-do-sol e as noites estreladas de um verão inesquecível.
Três amigas, dois corações apaixonados e um romance inesquecível. Ah, o verão promete!


Bom agora que você conhece um pouco mais sobre o livro, que tal responder a pergunta do dia?

Responda nos comentários do Blog, Tuite, compartilhe no Facebook, sempre usando a #AhoVerao, assim você participa também desta semana ofuscante como o sol de verão.

Header-1

25 de jan de 2015

#SemanaPerigosaDemais–Sorteio –Trilogia Rock Star



Olá Pessoal,
Nada melhor que Ganhar livros para encerrar nossa semana Perigosa Demais.
Agradecemos todos os blogs, e leitores que compartilharam sobre essa história maravilhosa.
Esperamos que o Kellan chegue em muitas mais casas ainda.
Para saber mais da Série curta a Fã Page oficial da Trilogia Rock Star.
Boa Sorte a Todos!!

a Rafflecopter giveaway  


REGULAMENTO
  • Residir em território brasileiro;
  • Comentar nesse post com seu nome de seguidor e um e-mail válido para contato;
  • Período de inscrição para a promoção será de 25/01/2015 até 08/02/2015;
  • O resultado será divulgado em até 05 dias;
  • O vencedor terá até 3 dias para para responder o e-mail de contato, caso não tenhamos a resposta, faremos outro sorteio;
  • O prazo de envio dos prêmios será de 60 dias após a divulgação do resultado;
  • A editora será responsável pelo envio do seu respectivo prêmio.

#SemanaPerigosaDemais – O gênero New Adult

A Semana Perigosa Demais chegou ao fim, esse é o ultimo post do Blog, e por isso, trataremos do gênero que vem conquistando espaço a cada dia, o gênero literário em que a Trilogia Rock Star se enquadra. New Adult.


1309_splash_header_naNovo adulto (New Adult - NA) é um gênero de ficção em desenvolvimento com protagonistas entre 18 e 25 anos. O termo foi primeiramente usado pela editora St. Martin’s Press em 2009, quando eles abriram um concurso para descobrir e desenvolver os autores que escreviam histórias deste gênero.

O gênero foi originalmente recebido com algumas críticas, pois alguns o viam como um esquema de marketing, enquanto outros diziam que não havia público-alvo para o material. Em contraste, outros falavam que o termo era necessário, pois “é um rótulo conveniente, que permite aos pais e às livrarias conhecerem o que há nos livros”, como disse um publicitário da Harper Collins.

A literatura novo adulto fala sobre vários temas que encontram-se entre as categorias jovem adulto e adulto.

Assuntos como identidade, sexualidade, depressão, suicídio, vício em drogas ou em álcool, problemas familiares, bullying são abordados profundamente. Outros como o primeiro emprego, o ingresso na faculdade, noivado e casamento, pós-universidade, alistamento militar, início de uma nova família, independência financeira, morar longe de casa pela primeira vez, perda da inocência, medo do futuro, e muitos outros, também podem ser encontrados.

Esta categoria foca em ter uma vida independente depois de alcançar a maior idade, e como deve-se lidar com o início da vida adulta. Como todas as categorias de ficção, o NA pode ser combinado com outros gêneros e subgêneros como ficção científica, ficção urbana, horror, paranormal, distopia.

A ficção jovem-adulto (Young-adult - YA) é sobre a perspectiva do protagonista jovem e o escopo de sua experiência de vida. Esta perspectiva é ganha à medida que a inocência da infância desvanece e ganha-se experiências mais avançadas, o que traz uma visão. E é esta percepção que falta nos jovens-adultos tradicionais. Outra grande diferença é a idade dos protagonistas e as configurações. Um livro YA geralmente não inclui protagonistas com mais de 18 anos ou na faculdade, mas estes personagens podem ser encontrados nos novos adultos. NA pode ser bem descrito como uma categoria depois do YA.

Cally Jackson e Kristan Hoffman definem a categoria para o Writer’s Digest: “A transição da infância para a vida adulta não acontece de um dia pro outro – apenas pergunte para alguém que é ou já foi (ou é pai) um adolescente. Mas a transição de jovem para adulto também não acontece do dia pra noite. Há um período de tempo quando a vida adulta parece um par novo de sapatos. As expectativas da independência e autossuficiência são igualmente novas. Novos adultos são pessoas que acabaram de começar a andar neste sapatos; a ficção NA é sobre suas dores e defeitos.”

Muitos autores de NA começaram suas carreiras através da auto publicação, principalmente depois do concurso promovido pela St. Martin’s Press. Muitos daqueles que não tiveram seus resumos escolhidos não desanimaram e procuraram meios de publicação on line. Isto culminou em um boom a partir do ano de 2012, onde muitos destes autores começaram a fazer muito sucesso na internet e atraíram a atenção de grandes grupos editoriais. Jamie McGuire, Tammara Webber, Abbi Glines, e a nossa querida S. C. Stephens, são exemplos de autores que começaram através da auto publicação e deslancharam suas carreiras depois de 2012.

Fontes:

http://naalley.blogspot.com.br/

http://www.writersdigest.com/editor-blogs/guide-to-literary-agents/new-adult-what-is-it

http://en.m.wikipedia.org/wiki/New-adult_fiction


Participar de algo tão grande como esse projeto de divulgação sempre havia sido um sonho, que pude finalmente realizar, estou feliz com a minha participação, adorei conhecer mais sobre os livros e espero que você leitor tenha gostado também.

Espero poder participar de outras ao longo do ano e quem sabe criar um vinculo maior com os blogs e editora participantes.

Obrigado a todos que compareceram ao Dialética Proposital, deixo por fim uma dica não perca tempo, adquira já o seu exemplar em e-book ou livro físico, conheça a Trilogia.

E-book – Amazon: http://bit.ly/PerigosoDemais_Amazon

Livro físico – Saraiva: http://bit.ly/PerigosoDemais_Saraiva

Aproveite e garanta seu box com os 3 volumes: http://bit.ly/Box_TrilogiaRockStar_Saraiva


24 de jan de 2015

[Divulgação] Promoção Seja um herói e descubra novas histórias

 

Navegando pela blogosfera, me deparei com a melhor e mais sensacional ideia que alguém poderia ter. E o melhor é minha conterrânea é a idealizadora do projeto, é muito gratificante, ver a também blogueira Fernanda Bizerra, se destacando no cenário nacional.

Embora exista inúmeros blogs goianos por ai, o blog Amor Literário merece todos os holofotes e gratificações pela brilhante ideia, e com o intuito de divulgar essa ideia, trago pra vocês a chance de participar desta campanha de doação de sangue juntamente com vocês leitores. Quem doar e comprovar a doação concorre a prêmios.

Conheçam os kits que serão sorteados para inspirar vocês a um ato voluntário saudável.

O sorteio será realizado pelo Sorteie-me mediante o compartilhamento do banner e a comprovação do participante de sua doação, além de seguir as redes sociais. Pode ser uma foto DURANTE o processe ou do comprovante de doação.

A Geração Editorial, Leya, Intrínseca, Novo Conceito, Fundamento, Universo dos Livros, Valentina,Pandorga, Única Editora e a autora Juliana Daglio aderiram à ideia e doaram vários livros para o sorteio.

Para participar é simples, veja as regrinha:

Critérios:

  • Os prêmios serão divididos em kits maiores e menores.
  • Kits maiores serão sorteados entre os participantes que comprovarem a doação mediante FOTO (no momento da doação).
  • Publicar a FOTO nos comentários.
  • Quem postar a foto do COMPROVANTE da doação será os segundos a serem sorteados.
  • Um dos prêmios será sorteado entre os participantes que NÃO doarem.

Regras Obrigatórias:

Curtir a página: Amor Literário

Seguir o blog Amor Literário pelo GFC

Comprovar doação mediante FOTO (no momento da doação);

Compartilhar o post com  a  seguinte  Hashtag:  #SejaumHeróieDescubraNovasHistóriasDOESANGUEDOEVIDA.

Convidar os amigos;

Participar no sorteie-me.

Regras não obrigatórias:

Curtir as páginas:

Geração Editorial
Leya Brasil
Editora Intrínseca
Editora Novo Conceito
Editora Fundamento
Universo dos Livros
Editora Valentina
Editora Pandorga
ÚNICA editora
Menina Libélula

BLOGUEIROS: 

Os prêmios discriminados como “Especiais para blogueiros” serão sorteados entre aqueles que divulgarem a promoção em seus blogs. Teremos três contemplados e ainda podem participar fazendo a doação de sangue. Após a divulgação preencham este formulário AQUI – APENAS PARA BLOGUEIROS.

SOBRE A DOAÇÃO DE SANGUE

Condições básicas para doar sangue:

  • Gozar de boa saúde;
  • Pesar acima de 50 quilos;
  • Ter entre 16 e 69 anos (desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos). Menores de 18 anos precisam de autorização;
  • Além disso, antes da doação, o candidato passa por triagens (Hematológica e Clínica) para verificar se está em condições de doar ou não.

Quem não pode doar sangue:

  • Pessoas que tiveram Hepatite ou Doença de Chagas;

  • Pessoas com Malária ou Sífilis;
  • Usuários de drogas que compartilham seringas injetáveis;
  • Homens e mulheres com múltiplos(as) parceiros(as) sexuais e que mantenham suas relações com penetrações, sem o uso de preservativo (camisinha);
  • Parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV ou enfermos com AIDS;
  • Pessoas com histórias prévias, recentes, de doenças sexualmente transmissíveis;
  • Mulheres grávidas.
  • Outros (restrições / inaptidões de acordo com a RDC 153 de 14/06/2004).

#SemanaPerigosaDemais – Livro #16 – Intenso Demais – S. C. Stephens

Sinopse

Há quase dois anos, o namorado de Kiera, Denny, é tudo que ela sempre quis; apaixonado, carinhoso e totalmente dedicado. Quando os dois se mudam para outra cidade a fim de começar uma nova vida, Denny no emprego de seus sonhos, Kiera numa conceituada universidade, tudo parece perfeito. Mas então, um imprevisto separa o feliz casal. Sentindo-se sozinha, confusa e carente, Kiera se aproxima de Kellan Kyle, o sexy e sedutor vocalista de uma banda de rock. No começo, ele é apenas um amigo em cujo ombro ela pode chorar suas mágoas, mas, à medida que sua solidão aumenta, o relacionamento ganha força. Até que, uma noite, tudo muda... e nenhum deles jamais será o mesmo.

23 de jan de 2015

#SemanaPerigosaDemais - Entrevista com o Kellan, Kiera e Griffin

Oi gente, a #SemanaPerigosaDemais está entrando na sua reta final, o Dialética Proposital se divertiu muito participando deste projeto de divulgação, infelizmente o blog anda pouco movimentado este mês, acha que os blogueiros que sigo estavam errado quando diziam que a auta visualização de suas paginas se dava graças as inumeras pormoções e sorteios que ocorria direto. Hoje, sei que é verdade, a maioria das pessoas procuram um blog que lhes traga além de informação, brindes, mimos, livros de graça.

Desculpem o desabafo aqueles que seguem o blog e preferem não comentar, os ghost readers, mas as vezes é chato escrever e parecer que ninguém lê.


Continuando com a #SemanaPerigosaDemais hoje trazemos pra vocês a tradução de uma entrevista concedida a Jenny do blog americano Maryse’s Book Blog, espero que se gostem tanto quanto eu dessa entrevista. 


Background-Perigoso-Demais-2Olá a todos, Jenny foi sortuda o suficiente para ter a oportunidade de entrevistar Kellan e Griffin, dos D-Bagas, e eu espero que vocês gostem do que eles têm a dizer.

Estou sentada em um quarto de hotel esperando eles chegarem, e tenho que dizer, estou muito nervosa.

Oh meu, Kellan acabou de entrar, ele está vestindo uma calça jeans desbotada, que está certinho em seus quadris, uma camiseta branca e sem sapatos! Oh céus! Meu controle educadamente mascarado está indo por água abaixo porque a Kiera está com ele e eu estou sem fôlego.

Ela é absolutamente linda. Kiera e Kellan são tão impressionantes que te deixam sem fôlego.

Griffin, tão grande como a vida, entra falando alguns palavrões, me dá um abraço de urso e senta do lado deles.

Jenny: Olá, muito obrigada por tomar este tempo da turnê para falar conosco. Há tantas perguntas que gostaria de fazer, que nem sei por onde começar. Kiera, é muito bom conhece-la, isto é inesperado, mas estou muito feliz que você esteja aqui.

Kiera: (Corando) Eu... também não acredito que estou aqui. (Ela olha pro Kellan). Me disseram que estávamos saindo para comer.

Kellan: Eu falei que tínhamos que fazer uma rápida parada primeiro.

Kiera: Você não mencionou que sua “rápida parada” era uma entrevista. Eu pensei que nós estávamos apenas indo pegar os seus sapatos com o Matt. (Parece confusa). Porque Matt está com os seus sapatos?

Kellan: (Olha para o Griffin) Porque algum idiota achou que era divertido jogá-los pela varanda.

Griffin: (Rindo de orelha a orelha) E foi divertido. Você viu aquele cachorrinho fazendo xixi em um dos pés do sapato?

Kellan: Você está oficialmente “desconvidado” para o jantar Griff.

Griffin: De jeito nenhum, eu irei com vocês você querendo ou não. Eu estou morrendo de fome.

Kiera: Eu me desculpo antecipadamente pelo Griffin,

Jenny: Kellan, posso te perguntar quais bandas influenciam sua música e o que você está escutando no momento?

Kellan: Oh, wow, esta é difícil para mim. Eu sou um amante de todo tipo de música – (Griffin interrompe) – Até polka?

Kellan: (Ignorando Griffin) Eu cresci ouvindo rock clássico – AC/DC, Led Zeppelin, Pink Floyd (yay!), mas eu sou um grande fã do Linkin Park (yay), Hinder, Papa Roach, Seether. Eu sou fácil de agradar.

Griffin: Yep, é o que eles falam.

Jenny: Griffin/Kellan, qual é sua música favorita de todos os tempos?

Griffin: “Closer” do Nine Inch Nails. É minha música tema.

Kellan: Você tem uma música tema... sério?

Griffin: Todo mundo não tem? (Olha Kellan de cima a baixo) A sua deve ser “Eu sou chato e Griffin é o cara”

Kellan: (Suspirando) Porque eu te convidei?

Griffin: Porque, como eu disse, eu sou o cara.

Kellan: Deus, esta vai ser uma longa entrevista.

Jenny: Kellan, você vai algum dia comprar um iPod? Kiera, eu acho que você precisa comprar um para ele.

Kellan: Não.

Kiera: (Simultaneamente com o Kellan) Sim. (Olha para o Kellan). Está na hora.

Jenny: Desculpa Kellan, estou com a Kiera nessa – está na hora e você vai amar!

Kiera: (Coloca a mão no joelho dele) Não tem necessidade de estar com medo. Estou aqui com você, segurando sua mão.

Kellan: Eu te transformei em uma garota realmente esperta (Sugestivamente ele corre os olhos pelo corpo dela) eu gosto disso. (whoa.. hot!)

Jenny: Como está a turnê? O público têm sido receptivo aos D-Bags?

Kellan: Inacreditavelmente receptivo. Nubla a minha mente. Na minha cabeça, nós somos apenas esta banda obscura de um pequeno bar em Seattle. Ter tantas pessoas nos apoiando, torcendo por nós... é uma loucura. Eu nunca superarei isso.

Griffin: Pfft... Eu sabia que seríamos grandes. As gatas nos amam. Eu fui alvejado quatrocentas e trinta e sete vezes já. (ummmm impressionante???)

Kellan: Você está contando?

Griffin: (Puxa um contador do seu bolso, mostra para o Kellan e olha para a Kiera) Kiera, você quer chegar aos quatrocentos e trinta e oito?

Kiera: Não Griffin, eu realmente não quero.

Jenny: Tem alguma história louca de fãs que vocês queiram compartilhar?

Griffin: Nenhuma que eu possa falar legalmente, não.

Jenny: Oh! Eu posso imaginar!

Kellan: Uh, nada tão louco. (comela a rir) Apenas os pedidos típicos para autografar brinquedos sexuais de algumas garotas que conseguiram entrar no ônibus. (oi???)

Kiera: Espera, espera. Eu nunca soube desses dessas intrusas portando brinquedos sexuais,

Kellan: (ainda rindo) Eu te conto depois

Jenny: Como vocês estão lidando com esse a fama?

Kellan: (Franze a testa) Isto... não tem sido fácil. (Compartilha um olhar com a Kiera). Estamos fazendo o melhor que podemos.

Griffin: É espetacular. Eu recomendo altamente.

Jenny: Kiera, como você lida com as fãs femininas que seguem o Kella?

Kiera: Eu acho que a minha resposta depende desta história de “brinquedos sexuais” que ele não me contou ainda.

Kellan: Foi em Dallas. Ela estava se escondendo no banheiro do ônibus. Assustou de morte o Evan. Foi hilário.

Kiera: Oh... este é o porquê dele não entrar lá antes que alguém cheque tudo primeiro?

Kellan: Yeah (começa a rir de novo)

Griffin: Dude, Kell, na próxima parada vamos a um sex shop e compramos vários vibradores. A gente espalha por todo o ônibus. Isto vai enlouquecer o Evan! (Kellan e Griffin começam a rir)

Kiera: (Se esforçando para não rir). Bem, eu acho que um bom senso de humor me ajudou a lidar com as fãs. Também ajuda estar aqui. Ver tudo. (olha para o Kellan). E eu posso certamente entender porque os fãs o amam demais.

Jenny: Nós certamente amamos Kiera! Griffin/Kellan, quem ganha a maior atenção em uma banda, o vocalista ou o guitarrista?

Kellan: Uh – (Griffin interrompe) Você realmente têm que perguntar isso? Fala sério, olhe bem para mim. Eu chuto a bunda de geral todos os dias.

Jenny: Vocês se veem fazendo uma turnê mundial e, mais especificamente, vocês viriam para Perth (por favor, digam que sim). Se sim, certifiquem-se de trazer A Chefe, eu devo a ela uma vodka e você sabe que ela é viciada em Tim Tams!

Kellan: Oh yeah, nós definitivamente estamos indo de cima a baixo!

Griffin: Dude, você acabou de dizer de cima a baixo. (sorri convencidamente) Eu estava fazendo isso há uma hora atrás.

Kiera: Griffin! Deus, você é nojento.

Kellan: De qualquer forma, sim, em algum ponto nós planejamos visitar a Australia, entre outros países.

Griffin: (bufa) de cima a baixo

Kellan: Não, você faria outra tatuagem? Se sim, onde? Griffin, mesma pergunta para você.

Kellan: Não. Não há nada mais que eu queira em mim.

Griffin: Eu acho que farei alguma tatuagem sexual.

Kiera: Quanta classe.

Griffin: O quê? É muito legal. Você apenas verá se eu realmente gostar de você (ele move a sobrancelha sugestivamente).

Kiera: (para o Kellan) Você pode deixa-lo em casa da próxima vez?

Kellan: É como se você estivesse lendo a minha mente.

Jenny: Kellan, de onde você tirou a ideia de deixar bilhetinhos para Kiera quando vocês saíram em turnê da última vez?

Kellan: Eu... apenas...

Griffin: (Bate no braço de Kellan) Você deixou bilhetes românticos para ela? Dude! Eu devo pegar a bolda da Kiera antes de sairmos para você ter as suas bolas de volta?

Kellan: (Ignorando Griffin) Eu apenas queria que ela soubesse como eu me sentia

Kiera: (Beijando o ombro dele) Isto foi muito doce – (estes dois são tão adoráveis).

Jenny: Kiera, você se derreteu toda enquanto encontrava os bilhetes? (Eu sei que toda a população feminina derreteu).

Kiera: (fica completamente vermelha) Wow, estas perguntas estão ficando muito pessoais. Um, (morde o lábio) yeah, claro. Quem não iria? (Griffin levanta uma mão, enquanto finge se masturbar com a outra).

Jenny: Kellan, você precisou de alguém para tomar conta do seu bebê enquanto você está em turnê – porque eu me ofereceria – sempre quis dar uma volta no Chevelle.

Kellan: Uh, não. Ela está guardada muito bem, onde ninguém a encontrará, Mas, obrigada pela oferta.

Jenny: Kellan, você está gostando de ter Kiera com você na turnê e isto te relaxa mais?

Kellan: Sim, está sendo muito bom ter ela comigo aqui. Nós meio que construímos uma pequena casa para gente dentro do ônibus, e nós dois temos nossas coisas para mantermos ocupados. (Griffin faz barulhos de cama rangendo. Kellan franze a testa). Tem sido muito bom.

Jenny: Griffin, você está animado com a ideia de ser pai e você tem algum conselho para outros “quase pais” lá fora?

Griffin: Uh, sim – (minha amiga Lori está comigo para dar apoio moral e ela trouxe u =m presente para o Griffin. Ele está abrindo. Wow, isto é tão estranho. É um par de calcinhas! (Porque ela tem que encorajá-lo?)

Griffin: Fodidamente demais!

(Lori e Griffin estão tendo meio que uma conversa de sinais – ela apenas quer fazer algumas perguntas – Eu terei que deixa-la ou eu nunca terminarei isto. Vá em frente Lori!)

Lori: Kiera, eu tenho certeza que estar na estrada com os caras, você está vendo e ouvindo um monte de coisas “interessantes”. Então, estou curiosa, como autora, você está encontrando bastante inspiração?

Kiera: Mais do que eu sequer imaginei ser possível (Rindo para o Kellan). Eu fico ainda mais inspirada quando o vejo no palco. Ele é... algo diferente. (suspira).

Lori: Kellan, quando se trata de escrever uma música… o quê ou quem é sua maior inspiração?

Kellan: (Olha para baixo) Uh, para meu álbum anterior, foi a vida em geral, os altos e baixos. (olha para Kiera) Eu acho que é bem óbvio quem está me inspirando ultimamente. (Eu acho que desmaiei!)

Griffin: Deus, se isto ficar mais sentimental, eu estou for a daqui.

Lori: Griffin – depois de ler Effortless meu amor por super heróis mudou, eu siou agora uma grande fã do Hulk... qual é o seu favorito?

Griffin: Ah, Lori. Eu consegui transformer todos que eu conheci em um fã do Hulk.

Kiera: Nem todo mundo Griffin.

Griffin: Você apenas ainda não me deu a oportunidade Kiera

Kellan: Griffin...

Griffin: Tô brincando cara. Relaxa. Para responder a sua pergunta, Lori, Eu sou um grande fã da Mulher Gato. Uma vagina gigante envolta em couro apertado? Como não amar? (sem comentários)

Kiera: Griffin! Crianças pequenas podem ler essa entrevista!

Griffin: Pussycat Kiera, e um termo técnico.

Kellan: Não é Griffin.

Griffin: Seja qual for. Eu não quis dizer como vocês pensaram. (aponta o polegar para Kiera e Kellan). Eles sempre têm essa mente suja, é constrangedor.

Jenny: Lori, eu não acredito que você perguntou isso!

Lori: *encolhe os ombros* O quê? Eu não consegui evitar e tenho certeza que não sou a única que quer saber.

Jenny: Porque eu deixei você vir aqui de novo?

Jenny: Desculpem por isso, onde nós estávamos? Vocês podem nos contar sua experiência mais constrangedora? (a minha foi assistir o Griffin desembrulhando o presente da Lori).

Griffin: Nunca aconteceu nada constrangedor comigo.

Kellan: Eu falei coisas muito idiotas quando estava bêbado... yeah, eu nem quero lembrar isto.

Kiera: Jogada inteligente.

Kellan: Yeah... Dia bonito hoje, não é?

Jenny: Boa sorte com a turnê e muito obrigada pelo tempo de vocês, nós realmente apreciamos isto.

Kellan: Obrigada por nos receber. Nós realmente gostamos.

Griffin: A qualquer hora gatas! (cheira a calcinha que ganhou de Lori). Agora vamos comer!

Kiera: Muito obrigada. Não foi tão constrangedor como eu achei que seria. E, novamente, eu me desculpo pelo Griffin. (Kiera é divina! Como eu poderia amá-la mais?)

Nos despedimos e nos abraçamos (sim, Kellan me abraçou… eu acho que acabei de morrer!)

Fonte: http://www.maryse.net/books/sc-stephens-books/an-interview-with-our-favorite-bad-boys-a-kellan.html

22 de jan de 2015

#SemanaPerigosaDemais–Entrevista com a Autora

autora 2A Semana Perigosa Demais já está na metade, e para não perder tempo o Dialética Proposital traz hoje para você uma postagem pra lá de especial, uma entrevista com a autora S. C. Stephens, o gênio por trás da Trilogia Rock Star.

Veja abaixo o que a fanpage oficial da trilogia tem a dizer sobre a autora.

“S. C. Stephens criou uma história onde seu coração é rasgado em milhões de pedaços, o constante turbilhão de emoções te joga em todas as direções. Um triângulo amoroso que desafia cada personagem a enfrentar suas escolhas e amadurecer com as consequências.
É intenso, é complicado, é perigoso. Uma historia sobre paixão, amizade, amor, lealdade e confiança. Um delírio para todas as K-lovers.” Thoughtless Brasil

Por trás dos livros: a autora conta sobre a sua vida

Você sempre quis ser uma escritora ou isto representou uma súbita mudança de direção na sua vida?

SCS: Eu sempre tive o desejo de escrever, mas sem nenhuma verdadeira história para contar. Escrevi cenas aqui e ali, apenas para odiá-las depois e jogá-las fora. Eu quase joguei Intenso Demais fora um monte de vezes, mas eu gostava tanto que não podia simplesmente jogá-lo. Alguma coisa ficava me impulsionando a continuar, a finalizar. Além de completar a história, a grande mudança para mim foi falar sobre isso. Eu sou uma pessoa muito privada, e decidir contar às pessoas que eu escrevi uma história, e um romance como este, foi difícil para mim. Têm sido um processo gradual que só agora eu estou começando a ficar confortável. Algo assim.

O que iniciou o seu interesse na escrita?

SCS: Como disse anteriormente, eu sempre tive o desejo de escrever. Eu me interessei por diferentes gêneros, mas aquele que eu sempre retornava quanto tentava escrever alguma coisa era o romance. É a minha parte favorita em um livro, esteja eu lendo-o ou escrevendo-o – o primeiro olhar, a atração inegável, a saudade, o desejo, a exploração eventual. Eu sou louca por histórias de amor. Escrevi pedaços de pequenas cenas aqui e ali, mas não avancei mais do que algumas páginas até que comecei Intenso Demais. Depois que comecei esta história, não consegui parar.

Como você escreve?

SCS: Eu sou do tipo de garota que escreve seguindo o instinto. Normalmente tenho uma ideia de onde quero que a história vá, ou certos pontos que quero alcançar ao longo do caminho, mas este é um processo muito orgânico. Geralmente eu tenho um final em mente quando começo uma história, mas nem sempre. Às vezes tenho dois ou três, e não saberei exatamente como vai terminar até chegar lá. É como ver um filme se desdobrar em minha mente, e às vezes as coisas que acontecem me chocam completamente!

Tiveram algumas partes em Intenso Demais onde algumas pequenas coisas que aconteceram mais cedo na história se tornaram críticas mais tarde. O fato de a Kiera não gostar de falar com Griffin, por exemplo. Eu não tinha ideia do quão importante este detalhe se tornaria no enredo. Ou a visita da Anna. Quando a Kiera falou pela primeira vez com a Anna, eu não tinha ideia de como seria essa visita, de mal a pior. Nada disso foi planejado, e acabou que algumas delas tornaram-se as partes favoritas dos fãs.

Algumas coisas que eu tenho certeza que acontecerão na história simplesmente não funcionam quando eu chego lá. Eu tenho dúzias de notas no meu quarto, com vários tipos de ideias, algumas delas escritas em coisas realmente engraçadas, como sacos descartáveis, toalhas de papel, post-its, envelopes, cartões profissionais – qualquer coisa que esteja perto quando a ideia surge na minha cabeça!

Possivelmente a coisa mais difícil sobre Intenso Demais foi a maneira como o escrevi. Eu escrevi todas as cenas mais importantes primeiro e depois voltei para conectá-las. Porém, quando os personagens começaram a evoluir e crescer, eu comecei a inserir cenas, embaralhando algumas coisas, mudando quando e onde outras cenas aconteciam, e removendo aquelas que não funcionavam mais. Por exemplo, o tapa ouvido por todo o bar originalmente acontecia na casa deles... bem na frente de Denny, e as cenas das confissões aconteciam mais tarde, na garagem, e não incluía muito da história do Kellan... porque eu não tinha escrito a cena que inspirou sua trágica infância neste ponto. Foi uma boa experiência de aprendizado entretanto, e cada história que eu escrevi depois de Intenso Demais foram mais lineares – capítulo um até o final. Tive muito menos partes reescritas desta forma.

Eu tento escrever todos os dias, preferivelmente de manhã bem cedo, antes dos meus filhos acordarem. Quando eu comecei pela primeira vez, demorei entre 3 e 4 meses para finalizar uma história. Eu tenho estado muito mais ocupada agora, então levo um pouco mais de tempo. Eu também tenho escrito sequências ultimamente, o que leva mais tempo do que uma história nova, desde que há vários aspectos dos romances anteriores que eu tenho que lembrar. De várias maneiras, novas histórias são muito mais fáceis.

Quais cenas você mais gosta de escrever?

SCS: Eu amo escrever as partes pesadas. Quanto mais emocional uma cena é, mais fácil é para mim escrevê-la – a cena de chuva em Intenso Demais, a luta na sala de trás, Lucas e Sawyer na rua, em Collision Course, A luta de Teren por sua família na série Conversion – este tipo de coisa flui melhor para mim. Eu normalmente não tenho nem que pensar a respeito... Apenas sento, assisto tudo acontecer em minha mente, e digito o mais rápido que posso. É muito diferente escrever uma cena pesada do que lê-la. Eu fico completamente envolvida e inserida na história quando eu as leio, mas não é o mesmo efeito de quando eu as escrevo. Principalmente porque eu sei o que todos estão sentindo e pensando, e como as coisas eventualmente vão terminar.

As cenas de sexo são as minhas próximas favoritas de escrever. Até mesmo as cenas de flertes são divertidas. Eu amo escrever momentos sensuais, quando os personagens estão levando um ao outro à loucura, em um bom sentido. É ainda mais divertido quando eles não deveriam estar atraídos um pelo outro, como em Intenso Demais e isso é tudo relativo. Eu amo a angústia.

Como você escolhe os nomes de seus personagens?

SCS: Na maioria das vezes eles vêm à mim enquanto estou escrevendo. Às vezes o nome virá a mim quando outro personagem o fala. Lucas, por exemplo. Sua mãe não parava de chama-lo de Luc, então este virou seu nome. Sawyer era uma garota única, então eu amo que ela tenha um nome literário único, e este foi o primeiro que surgiu em minha mente. Alguns nomes eu pesquisei para que combinasse com a nacionalidade de outros. Halina, por exemplo. Os nomes das garotas líderes são geralmente os que eu mais gosto. Foi muito legal poder usá-los em algum lugar!

Alguns nomes eu pensei a respeito por algum tempo... Nika e Julian ficaram sem nome por muito tempo. Alguns foram bastante deliberados. Hunter. Chance. Jessie, porque era o diminutivo de Jéssica. Kai foi um nome que eu ouvi num programa de TV há muito tempo atrás, e eu sempre amei. Teren era o nome do último cliente com quem eu trabalhei. Eu amo como primeiro nome, e incorporei na história como um último nome que foi dado a ele para honrar a sua família. Denny e Kellan eram favoritos para mim desde o início, embora eles tenham sido trocados – Kellan era o Denny e Denny era o Kellan. Denny soa mais australiano para mim porém (graças ao filme Fúria Indomável), então eu troquei. E, vamos encarar isso: Kellan é um nome sexy.

Você pode compartilhar conosco como você obteve o feedback on line enquanto escrevia Intenso Demais? E o impacto que este feedback teve no livro?

SCS: Eu não ia realmente compartilhar Intenso Demais, mas pura curiosidade me impulsionou a postá-lo. Eu queria saber se era bom, se eu tinha algum talento em contar uma história. Decidi postá-la no ficitionpress.com principalmente porque eu poderia fazê-lo anonimamente através de um pseudônimo. Postei um capítulo de cada vez e imediatamente me apaixonei pelo feedback instantâneo. E, muito para a minha surpresa, a maioria dos feedbacks eram muito, muito positivos! Até o final, eles eram.

Inicialmente você liberava os seus livros completamente de graça. Quando isto mudou e o que a fez começar a vendê-los?

SCS: Eu tive muitos pedidos de fãs por uma versão escrita dos meus livros para tê-los em suas estantes. Eu os queria na minha estante também, então eu comecei a pesquisar sobre autopublicação. Havia diferentes sites disponíveis, mas eu decidi usar o createspace.com, desde que eles eram vinculados com a Amazon.com. Uma vez que a versão escrita de Intenso Demais estava pronta, as pessoas começaram a me perguntar se poderiam comprar o ebook. Foi uma decisão difícil para mim, mas depois de uma grande quantidade de coragem, eu decidi tratar a escrita mais como uma carreira e menos como um hobby, e comecei a cobrar pelo meu material.

Conte-nos sobre os vários canais de distribuição que você usou e como eles ajudaram-na a alcançar diferentes públicos.

SCS: Nicky Charles têm sido minha mentora de autopublicação desde o início. Ela me seguiu para o fictionpress.com e me encorajou a utilizar o feedbooks.com, que converte histórias em ebooks gratuitos. Eu amava a maneira que eles viam os romances profissionais, e então eu converti cada uma das minhas histórias. Os ebooks se espalharam como fogo através da internet assim que eles foram convertidos em ebooks, a minha base de fãs cresceu aos trancos e barrancos. Quando eu decidi cobrar por eles, Nicky sugeriu o smashwords.com. Eu amava o fato de que o Smashwords era vinculado com a Barnes & Noble, Sony, e Apple, então este era lugar perfeito para começar a vender os meus livros. Depois do Smashwords, eu decidi publicar na Amazon’s Kindle Direct Publishing, e então os usuários do kindle poderiam obter uma cópia também. A popularidade de Intenso Demais e suas sequências têm sido muito maiores do que eu jamais imaginei que seriam.

Como você mantém contato com seus numerosos fãs e seguidores?

SCS: Atualmente, meu principal meio de manter contato é pela minha página do facebook. Eu posto músicas e imagens que me inspiraram, assim como atualizações e coisas que eu esteja trabalhando no momento, além de teasers de romances que estão vindo. Eu também tenho um email, que está escrito nos meus livros, e eu recebo muitos comentários maravilhosos e perguntas. E também através do meu site - http://authorscstephens.com/.

Você trabalha com um editor? Se sim, como você o encontrou?

SCS: Eu trabalho. Mando todos os meus manuscritos para uma mulher chamada Debra Stang. Ela faz um excelente trabalho por um preço razoável. Eu a encontrei na verdade nas páginas amarelas on line, e entrei em contato através de seu site. Uma amiga minha também me ajudou com Complicado Demais e Collision Course.

Você gosta de reler seus livros, ou cenas particulares deles, depois que foram publicados? Se sim, você acha que eles te afetam de maneira diferente com o passar do tempo?

SCS: Durante o processo de edição eu leio a história tantas vezes que chego ao ponto de nunca mais querer lê-los! Mas quando este sentimento passa, e eu pego o livro novamente, eu aprecio as cenas tanto quanto a primeira vez. Eu ainda rio, ainda choro e ainda me apaixono.

Romance contemporâneo é um gênero literário vasto e popular. Quais você acha que são as chaves para conectar-se com o público deste tipo de história?

SCS: Pelo feedback que eu recebi dos fãs, é com a emoção que eles se conectam. Eles são puxados para dentro da história e têm sentimentos pelos personagens, às vezes positivos, às vezes negativos. O realismo da história também toca as pessoas. Eu tive muitos fãs que diziam que ler Intenso Demais era como ler uma história sobre suas vidas. Tive outros que me diziam que ler o livro os faziam reavaliar seus relacionamentos. É muito surreal para mim que algo que escrevi pode ter tal efeito em alguém.

Qual a sua parte favorita em ser um autor independente?

SCS: Eu tenho sido somente um autor independente, então eu não sei como comparar com um autor publicando tradicionalmente. Eu amo ter um completo controle sobre o que eu escrevo. Eu amo poder compartilhar todas as minhas histórias com os meus fãs, e não apenas aquelas que uma terceira pessoa considera digna de serem publicadas. Nem todos os livros que eu escrevi são famosos, mas cada um deles recebeu um feedback positivo de alguém. Se eles ficassem no meu computador para sempre, e ninguém fosse capaz de lê-los, não seria tão divertido para mim.

Como é a música dos D-Bags?

SCS: Há muitas músicas que me fazem pensar nos D-Bags. Partes de algumas canções me fazem pensar exatamente neles em minha mente – frases, palavras, respirações que me fazem suspirar. Mas estas músicas são aquelas que capturam perfeitamente o som da banda e o “tom” de Kellan.

“New Divide” do Linkin Park. Esta é A música dos D-Bags. São exatamente eles na minha cabeça.

“Leave Out All The Rest” do Linkin Park. Esta é a música favorita da Kiera. Aquela que ela ouve no primeiro capítulo, que a faz dar uma segunda olhada em Kellan.

“Shadow of the Day” do Linkin Park. A voz dele nessa música… linda. Exatamente como eu imagino o Kellan.

“What I’ve Done” do Linkin Park. Outra que é exatamente como os D-bags.

Como vocês podem ver, Linkin Park é como eu imagino os D-Bags. Estas músicas de outras bandas são muito próximas também:

“Time After Time” - Quietdrive

“The Reason” - Hoobastank

“Come Undone” - My Darkest Days

“Can’t Forget You” - My Darkest Days

“Take a Picture” - Filter

“Gives You Hell” - The All-American Rejects

Montamos uma playlist com essas músicas:

Fontes:

http://authorscstephens.com/

http://www.maryse.net/

http://blog.smashwords.com/

http://aestasbookblog.com/scstephen/

Capa-Perigoso-Demais-Thoughtless 2